18/08/2020

Imóveis que priorizam qualidade de vida têm sido objetivo durante a pandemia

No que diz respeito ao mercado imobiliário, com a pandemia, notou-se uma busca por novas formas de morar e necessidades que estão criando tendências. Uma delas é o aumento da procura por imóveis que priorizam melhorar a qualidade de vida dos moradores.
De acordo com o diretor da Vaz Desenvolvimento, Douglas Vaz, a pandemia tem trazido muitas reflexões sobre o ficar em casa e morar com mais conforto e bem-estar. “Nota-se inclusive a mudança quanto à procura por locais mais afastados dos centros das cidades, mais próximos da natureza, em que se possa respirar ar puro e, acima de tudo, com segurança. Muitas pessoas tem cogitado recomeçar em ambientes mais tranquilos e que oferecem maior contato com o verde”, revelou.
Diante disso, especialistas no segmento mostram que a busca por empreendimentos com espaços maiores, que ofereçam conforto e qualidade de vida a todos se tornou uma tendência do mercado imobiliário. Loteamentos com áreas comuns amplas, diversos espaços para o lazer, casas com mais cômodos e varanda, por exemplo, serão ainda mais valorizados.
Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) a procura por imóveis registrou alta no primeiro trimestre deste ano. O aumento registrado no país é de 26%, em relação ao mesmo período do ano passado.
E o cenário tem favorecido aos que, atualmente, moram em apartamentos ou casas com pouco espaço, a decidirem por outras opções de moradia, investindo na construção de casas próprias em condomínios para ter um imóvel personalizado, com mais espaço e que satisfaça às necessidades da família. Além de ajudar a sentir menos os efeitos do isolamento social, investir em imóveis tem sido uma opção mais segura na pandemia.